21 de julho de 2010

Somente um Tiquin

... sim, era somente um passarinho...

Amanheci meio como a minha vida é... dias hormonais...
Só pelo fato de acordar o dia já devia ser olhado com olhos diferentes...
Mas, optei pelo marrenta... por não conseguir fazer e terminar o que é de minha alçada...
E entristecida...de não conseguir mudar aquilo que vai além do que meus olhos podem ver...

Tudo junto se misturando...

Saímos para caminhar pelas ruas ao redor... e logo que viramos a esquina... ele tentou alçar vôo, mas bateu de frente com o carro...
Peguei no chão, aquele filhote... com um corpinho entregue...
Fomos ao comércio do ramo e se verificou que ainda estava vivo!

O tempo agora era o que iria determinar como fora a pancada...
Veio para casa e conosco ficou, sendo cuidado, amado... e observado...
No outro dia... ele conseguiu voar...
Prá sempre e prá nunca mais voltar.

Acolhido em meus braços... dependente de mim...
... soube que te amava... tanto assim...

Meu Tiquin... quase um tiquin de gente

Somente aprendo...e creio...
Muitas coisas acontecem pelo ciclo natural da vida...
E outras coisas acontecem por permissão de Deus para nosso crescimento...
Meu olhar para a vida mudou naquele impacto!
Somos como um breve momento... num estante estamos vivos, fortes e em outros nos tornamos uma lembrança...

Por isso que devemos voltar nossos olhos para o céu e ver o quanto ainda temos para agradecer...
A depressão existe para muitos... a angústia anda de mão dada... as frustrações e expectativas nos povoam os pensamentos e nos roubam a alegria muitas vezes.
A ansiedade e falta de paciência são um desafio...
Fazem parte das pancadas que muitas vezes levamos sem entender...

Era só um passarinho... que ficou um pouquinho... um tiquinho...

Que veio me ensinar que precisamos nos socorrer...
Que somos frágeis, mesmo quando estamos fortes...
A vida vem de frente e nos pega de surpresa... nos leva para o alto com infindas maravilhas ou
nos atropela com tristes acontecimentos.

Precisamos nos medicar... e muitas vezes o melhor remédio é recolher do chão... das cinzas... seja qual for a situação!
É no estender da mão e acolher junto ao coração que se sente novamente o calor... as batidas de um fraco coração.
Deixo ecoar mais uma vez: Pessoas ainda são feitas de amor!
Quem sabe possamos ouvir nossa própria voz apregoar essa máxima tão verdadeira e tão esquecida.

Deus em sublime sabedoria me permitiu vivenciar cada segundo daquele dia... para voltar rapidamente ao primeiro amor!
Não planejou a tragédia, mas no ciclo natural... meus olhos puderam ver e pude ainda tentar resgatar aquele que estava longe do seu ninho.

Não se disperse dos seus... não saia do ninho acolhedor... cresça, voe longe, voe mais alto... mas saiba sempre para onde retornar...
E nunca esteja só.

A natureza é perfeita em todos os aspectos e nos ensina a cada respirar... que a vida vale cada minuto e que não precisamos de muito para vivê-la...
Além do comer.. do beber... e de se amar...

Eu que muitas vezes a complico... sofro por isso... tenho que aprender e superar.
E enquanto vemos as experiências lá fora.. nosso coração se aquieta... e temos tempo oportuno para mudar o curso de qualquer vôo.

Que possamos ser impactados somente com o amor de nossa família...
com o amor fiel e verdadeiro de nosso companheiro...
com o amor sem reservas de um filho...
E com o amor incondicional de Deus, que amou o mundo e o homem de tal maneira que enviou Jesus para morrer em nosso lugar.

Tem que ser como cada um crê...

A cada dia particularmente creio nessa verdade que tem transformado o velho homem em nova criatura. Continuo respeitando as diferenças de credos, de gostos, de pensamentos...
Mas sempre desejando que todos possam ter dias melhores... ter uma vida de paz... que a verdade seja plena em cada viver!

A cruz do Cristo a quem amo... foi um complexo de dor... e de amor... e seus braços abertos demonstravam que não há barreiras para transpor os obstáculos que te impedem de caminhar... ir além do sobrenatural.

Braços ainda abertos.

Por isso soube que Ele me amava... quando me deu a vida... quando me ensina a caminhar... que me cerca da natureza... e principalmente quando não permite que eu sinta a frieza do amor no meu coração.

Sinto a mão estendida... o abraço acolhedor... sinto que as tristezas passam... e que o sol volta a brilhar na minha vida... e na vida das pessoas que admiro, que respeito e que compartilham suas dores e alegrias a cada amanhecer.
Vivo assim...
por isso trago cravado em minha memória
e declaro sempre que preciso for...

" Construí amigos, enfrentei derrotas, vencí obstáculos,
bati na porta da vida e disse-lhe:
Não tenho medo de vivê-la. " - Augusto Cury

A gaiolinha era somente para te ter, te guardar e proteger...
e nunca para te prender...
... te observar... e a cada momento saber como vc está...
... agora dorme... descansa com a cabecinha para trás...
e nos ensina que o tempo... esse, não volta mais!
A natureza tem um cuidado e um zelo autêntico...
e o homem por vezes começa desmoronar a própria casa...
e maltratar os seus...
Espero que todas tenham um "Tiquin"... um periquitin, seja em qual área e momento da vida...
mas que aprendam que lutar para vivê-la... ainda vale!

Deixo um vídeo com uma música q tb faz parte dessa história que venho construindo...
O amor vence barreiras... por isso ame-se primeiro!

Um bejim!
=)

Soube que me amava - Aline Barros

13 de julho de 2010

Merenda da Mamãe: A macieira que produz bolo [Bolo na maçã]

...pode viim mi visitá, viu cumadi?! Num vivo só de merenda não... :]
Nessa ártura du campeonatu... queria vivê era di marmita... humm bão!

Dá uma cansêra nas cadêra tem hora, né mess?... um corre prá lá... sobe ali... limpa du-ládicá... ismureço inté di falá... =/
Mas nu fim do dia... só fazê un chazin... iscuitá o cantá dus passarin... e tomá um banho bem quentin que tudo miorá... :} ... E durmi cedo prá num perdê a hora... né donAauroora?!!

Criança pergunta muito... e tem hora que chega a ser engraçado
(qdo tamô bão do Humô, né?! :)
Já tô me preparando prás perguntas futuras q faz a gente puláduquintuandá... nada que uma boa terapia, uns cáarmante e uma boa resposta cum qualidade do tipo...'vai perguntar isso prá seu pai...' ...num resôorva, né não?! ;)

Por enquanto tô dando conta... =D... e penso até que algumas coisas confundem mesmo... ' a mangueira é árvore e produz manga... e a que molha o jardim produz o q? ... pode fazer suco com a manga da camisa?' - chama o gooogle... O.o ...

Como cada Árvore produz seu frutin...
aqui em casa a Macieira produz bolin
=)

Escolhi como massa esse Bolo de iogurte ...
Acrescentei a polpa das maçãs... pq queria uma textura macia e bem úmida...

Vamos plantar e ver no que vai dar??! :]

Separei 03 maçãs

Retirei a tampa e a polpa com cuidado... reservei
... e deixei uma camada firme na fruta

Embrulhei com a folha de alumínio para proteger a casca

Fiz os bolinhos normalmente e coloquei na forma

A massa assou com 25 minutos
Porém o bolinho na maçã ainda estava clarinho...

Então retirei da forma com teflon e
coloquei na de alumínio
/não acertei ainda com as de teflon :/
E terminou de assar com mais 10 minutos

Por isso é assim... temos mangueira no jardim e colhemos manga...
Molhamos esse jardim com outra mangueira...
Fazemos suco com manga...
E essa prosa toda dá pano prá manga, né?!

"... Na nossa safra colhemos da macieira
lindos bolinhos...
A terra era o forno bem quentinho...
e regamos assim que saiu
com bolas de um
gelado sorvetinho... "

Os muffins nas forminhas ficaram como bolinhos comuns...

O Bolo na fruta ficou assim

Do meio para cima com textura de bolo... fofinho e úmido por causa das maçãs e o iogurte...
Do meio para baixo ficou parecendo com a textura de pudim de pão... a casca estava muito suculenta... servi ainda quentinho... :)
Nos gostamos... espero que as cumadis também gostem... que tal servir com o sorvetinho?

Dica: Caso não queiram q a parte de baixo fique parecendo com o pudim...envolva a maçã somente nas laterais, corte a parte de baixo (como fiz com a tampinha) e coloque na forma... aí é só colocar as colheradas diretamente.

Um bejim!
=)

Obs:
*Estou deveras ausente na cozinha de vocês... peço desculpas!
Visitarei com calma e colocarei a prosa em dia...
Obrigada por continuarem tomando un cafezin aqui... fico feliz!

**Quem puder e lembrar... peço oração por meu sogro para q sua saúde seja restabelecida.
Já agradeço de coração!

8 de julho de 2010

Merenda da Mamãe: Doce de Ovo frito

(...uma sobremesa)
Da próxima vez eu vou dar aula... e nas férias, vou trazer a 'tia da escola' prá cá...
Férias devia durar uns 03 dias, né?! ... sexta, sábado e domingo
(Vô dêxá esse recadin na caixinha da escola... sem miindentificá, claro ...:)

A miniinada acorda interfonando... corre... grita... bate portão... deixa brinquedo espalhado pelo chão...
Pergunta se lavou as mãos, escovou os dentes... bebeu água... a resposta é a mesma...
"ih... esqueci...." ...

E aí... tá sem tempo também?!
Quem dá conta de encher essas barriguinhas nas férias...
Pega uns ovin e faz um omeletin e depois serve esse docin...

Mas ovo...
de novo?!
Merenda da Mamãe: Doce de ovo frito

Ingredientes

Pêssego em calda
Creme de leite
Leite condensado

Modo de preparo

Misturar o creme de leite com o leite condensado ( do tanto que cê gostá, viu?!) ...
cuidado só cuns dentin da criançada... Adispôis manda iscová...

Despeje em um pratinho e coloque uma 'metadinha' de pêssego...
Tá pronto o docin... achô facin?? =]

Côiss Cádi Casa

... carinhando meu Pingoh nesse friozinho bom...
tá ficando com a carinha loira esse meu pretin...

... o puxadin da lavanderia...
o muro já foi levantado e tudo vai chegando no lugar...
falta só mais un cadin.

Um bejim!
=)

6 de julho de 2010

Receita: Bolinho (muffin) de abacate e As sementes

No roçado as férias chegaram... das crianças... pq os pais cortam um dobrado nessa época... concorda cumadi?!
Por aqui uma mistura de dias empoeirados, trabalhos acumulados, assuntos pendentes, mas, otimismo que tudo chegará no lugar com calma... e no tempo certo!

Enquanto as crianças brincam na rua do condomínio...as novidades e desafetos aparecem...
Resolveram catar sementes que caem das árvores... Juntaram em um potinho durante um período...Ontem o potinho rolou, as sementes se espalharam, começou o desentendimento... quem iria recolher?
Depois de um acordo, as amiguinhas se juntaram e tudo estava de volta ao potinho... a visão mudou... "Hoje é meu dia e não quero mais guardar as sementes...a brincadeira ficou chata..." ... Uma olhou para a outra e de repente tudo estava chato... cada um prá sua casa... e a manhã nem havia começado direito.

Depois de ouvir esse relato da minha filha... durante o dia fiquei matutando "esse problemão das crianças"...(queria eu ter somente esse :) e assim me vieram muitos pensamentos...
O que ficou latente: "Quem ficará com as sementes?" - no ciclo da vida...
Somos resultado de sementes que um dia foram plantadas... hoje como árvores... que tipo de frutos temos gerado... e que sementes ficarão?

No primeiro momento pensei que era somente um atrito infantil, mas são as crianças que nos mostram o fruto de cada casa... Intolerância, arrogância, aborrecimentos e uma insatisfação... parece que essa geração já nasceu cansada, com um fardo por demais pesado.

Pq meu filho tem que ser melhor que o do outro? Pq uma variedade infinda de brinquedos, jogos, tecnologia não são suficientes para eles? Pq ouvir um não nos dias de hoje traumatiza uma criança?
Quanto mais penso na psicologia e terapias atuais, mais tenho saudades da minha infância, do olhar de meu pai dizendo tudo o que era necessário, de minha mãe com seu jeito de corrigir... com gritos, chineladas, castigos... broncas... palmadas... Dias onde o não queria dizer, Não!
Ao contrário de hoje que o não pode ser... "a mamãe vai brigar...", "você permite que a mamãe diga não..." ... ou, "tá bom...tá bom...mas só hoje..."...

Algumas gerações estão sendo encarregadas de levarem essas sementes... e o revezamento de bons ensinos, do companheirismo, do limite... tem dado lugar ao estrelismo, ao egoísmo, a discórdia e violência por banalidade.
Todos perfeitos, plenos, melhores em todas as áreas... externamente... e muitas vezes vazios por dentro. Árvores ocas que tombam e caem ao primeiro sinal de vento.
Bases sólidas, limites, correções, elogios / Bom plantio, cercas, podas, fertilizantes ...
Resultam em árvores fortes e sadias que dão sombra, flores e frutos... e deixam sementes para que a terra continue abundante e com vida!

Espero saber cuidar e
deixar boas sementes no meu potinho...
Por vermos todas essas coisas que não devemos desanimar nunca! Há esperança! Eu acredito nessa mensagem:
" Vós sois a geração eleita,
sacerdócio real,
a nação santa,
o povo adquirido,
para anunciar as grandezas daquele que vos chamou..." - I Pedro 2:9

Podemos anunciar sobre como a natureza é perfeita e nos ensina a cada dia, com os pássaros, plantas e todo seu ciclo...
Que passar por uma doença, um acidente, uma perda, nos faz enxergar a vida com outros olhos...
E que deixaremos um legado de educação, respeito e limites para nossa herança...
O criador não fez sementes estragadas e lançou sobre a terra...
Sim...pintou o céu e a natureza com tantos detalhes e cores... ao homem deixou sua imagem e semelhança !
Somos o sonho de Deus!

Por mais pesadelos que venham repentinamente sobre nós... somos únicos em personalidades e interligados pelo bem estar comum...
Que o passado, que as tristezas, que os problemas não possam roubar nossa paz e fazer com que reneguemos nossa semente... simplesmente pq a vida em algum momento nos parece chata.
Somos queridos, amados, respeitados, se não por todos... com certeza por Deus. E não deixe que ninguém te diga o contrário... somos boas sementes!

A receita é... Bolo de abacate.

Uma fruta maravilhosa... resultou em um bolo fofo, úmido, cheiroso... com uma linda cor...
E seu sabor era... amargo! :/
(atualizando: qdo come é doce... amarga depois que engole)

[ Receita retirada do Guia de receitas ]

Ingredientes
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 abacate maduro picado
4 ovos
1/2 xícara (chá) de óleo
1 xícara (chá) de açúcar
Margarina e farinha de trigo para untar

Modo de Preparo
Em uma tigela, coloque a farinha, o fermento, misture bem e reserve. Bata o abacate picado, os ovos, o óleo, o açúcar no liquidificador e junte à mistura reservada, misturando com uma colher. Coloque em uma fôrma de buraco no meio de 22cm de diâmetro untada e enfarinhada. Leve ao forno médio, preaquecido, por 30 minutos ou até estar no ponto. Retire, desenforme e sirva.


Nem tudo na vida dá certo, nem tudo que aparentemente é bonito com certeza será o melhor... assim vamos aprendendo.
Foi pesquisando que descobri... que o abacate quando vai ao forno, quando é assado...começa a amargar...
E para controlar isso... a polpa precisa da ajuda de outra fruta, o limão...
Um limão espremido misturado ao abacate amassado pode cortar ou equilibrar esse sabor.

Postei essa receita para mostrar que nem sempre as coisas saem como desejamos ou o sabor nos agrada. Mas, devemos nos esforçar e tentarmos com a ajuda de outras pessoas melhorar o sabor da vida ou de um simples bolo!

Um bejim!
=)

Aos olhos do Pai - DT

:/
PS: Problemas no blogger c a moderação dos comentários, estão sumindo. Se for preciso, irei copiar do email e colar aqui. Bjim!